skip to Main Content
Mariane Fontes MD | Transfusão De Sangue
Transfusão de Sangue

Os pacientes oncológicos, devido ao uso de medicações que destroem componentes sanguíneos, necessitam eventualmente de transfusões sanguíneas, com o objetivo de corrigir os problemas hematológicos. Um dos componentes sanguíneos mais atingidos pelos quimioterápicos são as plaquetas, o que faz com que o consumo de plaquetas em um hospital oncológico seja em torno de 70% maior do que em hospitais comuns.

Além da perda de plaquetas, a própria evolução do câncer, bem como o uso de quimio e radioterapia, exige em algumas situações a reposição sanguínea por meio de transfusões a fim de repor células produzidas pela medula óssea, de corrigir problemas como anemia e manter uma coagulação adequada.

Dependendo do tipo de problema, os pacientes podem receber transfusões de concentrados de hemácias para correção de anemias, concentrado de plaquetas e plasma fresco congelado para problemas de coagulação, além de demais componentes e transfusões sanguíneas. A prática da transfusão em pacientes oncológicos proporciona maior controle de sintomas e qualidade de vida, além de ser imprescindível para o bom resultado do tratamento.

Compartilhar